Sábado, 24 Setembro, 2022

10 plantas de interior resistentes e que precisam de pouca luz

Data:

Partilhar:

Adora plantas e quer usá-las para acrescentar um toque de verde às divisões interiores da sua casa, mas mesmo que tente regá-las regularmente e cuidar delas com todos os seus cuidados, não consegue fazê-las sobreviver por mais do que um curto período de tempo?

Se isto lhe acontecer, não se preocupe porque pode não ser culpa sua e o cerne da questão é que ainda não identificou quais as plantas domésticas mais adequadas para a sua casa.

Nesta lista ficamos a conhecer algumas das plantas de interior mais resistentes e com necessidade de pouca luz que são ideais para dar ao seu espaço uma atmosfera mais natural e animada.

Se quiser decorar o interior da sua casa com plantas, mas não tem suficiente iluminação, estas plantas rsão a solução para criar uma atmosfera única sem a necessidade de ser especialista em jardinagem.

1. Camedórea [Chamaedorea Elegans]

Camedórea [Chamaedorea Elegans]
Camedórea [Chamaedorea Elegans]

Nativa das regiões da América Central, esta espécie de palmeira é ideal para o interior da sua casa, pois a exposição direta ao sol faz com que as suas folhas ardam e adquiram uma cor amarelada. Se decidir colocar esta planta ao ar livre, terá de a colocar à sombra, para que não seja danificada.

Com folhas longas semelhantes às do pinheiro, muitas vezes atingindo até 2 metros de altura, esta planta de caule simples é muito resistente a baixas temperaturas (até -3ºC). Devido à sua origem tropical, o solo do seu vaso deve estar sempre húmido, devendo ser regado 2-3 vezes por semana.

2. Jibóia [Epipremnum Pinnatum]

Jibóia [Epipremnum Pinnatum]
Jibóia [Epipremnum Pinnatum]

Também conhecida como poto, é uma das plantas estrela para o interior do seu lar. Esta planta trepadeira é perfeita para colocar em vasos altos ou jardins verticais, uma vez que as suas folhas tendem a pairar sobre as superfícies dando um agradável estilo selvagem às divisões da casa.

Uma das características da jibóia é que não necessita de luz direta e requer uma rega moderada (1 vez por semana) para evitar que o solo fique demasiado húmido e que a planta fique encharcada.

Além disso, as suas folhas são persistentes (nunca caem) e podem ser encontradas numa vasta gama de tons esverdeados. Ideal para ambientes de aproximadamente 21ºC, esta planta resiste a temperaturas mínimas de até 3ºC.

3. Hortelã pimenta [Mentha Piperita]

Hortelã pimenta [Mentha Piperita]
Hortelã pimenta [Mentha Piperita]

A menta é uma planta aromática que podemos ter dentro da nossa casa, por exemplo, na área da cozinha, um local que virá a ser útil quando usarmos as suas folhas para aromatizar os pratos que cozinhamos.

Embora a hortelã não seja uma planta que precise de muita luz solar, se quisermos que sobreviva em condições perfeitas durante o máximo de tempo possível, é aconselhável colocar o vaso da hortelã perto da janela para que a planta possa receber alguma luz.

Para encorajar o crescimento de novas folhas de hortelã, podemos arrancar algumas das folhas superficiais de vez em quando.

Esta planta requer uma rega média, especialmente na época de crescimento (Primavera e Verão), uma vez que o seu solo deve estar sempre húmido.

4. Clorofito [Chlorophytum Comosum]

Clorofito [Chlorophytum Comosum]
Clorofito [Chlorophytum Comosum]

Originária da África do Sul, o clorofito, também conhecida como “Planta Aranha”, é caracterizada por uma elegante folha verde alongada com um traço branco no meio. É uma planta de folhas persistentes da família do lírio, que cresce normalmente até 20-30 cm.

Esta planta é perfeita para o interior do seu lar, pois adapta-se às condições mais difíceis de luz e temperatura. É aconselhável regá-la moderadamente, dependendo da época do ano.

Neste sentido, deve regar o clorofito duas vezes por semana na Primavera e no Verão e uma vez a cada 10 dias no Inverno, tendo sempre o cuidado de não a encharcar demasiado.

5. Costela de Adão [Monstera Deliciosa]

Costela de Adão [Monstera Deliciosa]
Costela de Adão [Monstera Deliciosa]

Trata-se de uma planta de interior, muito fácil de cuidar, que se caracteriza pelas suas folhas grandes, muito intensas, verdes escuras, cuja forma se assemelha à de uma costela, daí o seu nome comum: Costela de Adão.

Embora não seja uma planta que precise de luz solar direta, é aconselhável colocá-la no local mais brilhante da casa para que receba luz indireta. A Costela de Adão também não requer irrigação contínua, uma vez que resiste muito bem à seca.

Por conseguinte, antes de regar, é aconselhável verificar se o solo está seco. É uma planta perfeita para climas temperados, que não deve ser exposta a temperaturas inferiores a 0ºC.

6. Espada de São Jorge [Dracaena trifasciata]

Espada de São Jorge [Dracaena trifasciata]
Espada de São Jorge [Dracaena trifasciata]

Originária de África, esta planta doméstica ajuda a purificar o ar da sua casa convertendo CO2 em O2 a uma taxa mais elevada do que outras plantas.

Também conhecida como Língua de Sogra, esta planta com folhas longas com extremidades amareladas e pontas pontiagudas é perfeita para colocar em qualquer espaço interior, quer seja a sua casa, escritório ou instalações comerciais.

A Espada de São Jorge tolera uma vasta gama de temperaturas (entre 40ºC e -5ºC), exceto no caso de geada ou neve. Além disso, só precisa de ser regada 2-3 vezes por mês. Esta planta também se adapta sem problemas tanto a ambientes húmidos como secos.

Quanto à luz, embora se possa adaptar a quase qualquer tipo de iluminação, colocá-la nos lugares mais brilhantes da sua casa ajudará a florescer melhor.

7. Aspidistra [Aspidistra elatior]

Aspidistra [Aspidistra elatior]
Aspidistra [Aspidistra elatior]

Muito comum em pátios e portas graças à sua boa resistência e aos poucos cuidados de que necessita, é a alternativa perfeita para aqueles que dizem ter má sorte com as plantas.

É aconselhável colocar o aspidistra em locais com sombra ou pouca luz directa, uma vez que a luz solar excessiva tende a queimar as suas folhas e a estragá-las facilmente.

As suas folhas verdes escuras podem atingir 40 cm de comprimento. Embora possa resistir a longos períodos sem água, é aconselhável regar quando a camada superior do solo estiver seca.

8. Aloé Vera [Aloe Barbadensis Miller]

Aloé Vera [Aloe Barbadensis Miller]
Aloé Vera [Aloe Barbadensis Miller]

Esta é uma planta ideal para crescer dentro da nossa casa, que também é conveniente ter à mão graças às suas propriedades benéficas para a pele e queimaduras.

Para além de purificar o ar, a planta de aloé vera absorve substâncias nocivas, pelo que não há problema em colocá-la em divisões como os quartos de dormir. No entanto, mesmo que seja uma planta de interior, é aconselhável colocar a sua planta de aloé vera perto de uma janela ou de uma área brilhante.

Quanto à rega, por ser uma planta suculenta (que necessita de pouca água), só é recomendado regar quando a camada superior do solo estiver seca.

9. Tilândsia [Tillandsia sp]

Tilândsia [Tillandsia sp]
Tilândsia [Tillandsia sp]

Sabia que a tillandsia também é vulgarmente conhecida como cravo do ar? Com uma estética sofisticada e elegante, sendo uma planta epífita, não desenvolve quase nenhuma raiz, o que a torna perfeita para ser colocada em vasos e outras superfícies de qualquer tamanho e forma.

Como é uma planta de origem tropical, é aconselhável colocá-la num local na sua casa onde não receba luz solar direta, mas que tenha alguma luz.

Além disso, o ambiente ideal para esta planta requer boas doses de humidade, pelo que é aconselhável pulverizá-la com água 3 vezes por semana (nos meses de Inverno) e uma vez por dia (nos dias mais quentes).

Finalmente, a tilândsia é uma planta particularmente sensível à geada e ao frio, não resistindo a temperaturas inferiores a 10°C.

10. Dracena [Dracaena fragrans Massangeana]

Dracena [Dracaena fragrans Massangeana]
Dracena [Dracaena fragrans Massangeana]

A dracena é outra das plantas mais populares a para ter dentro de casa. O seu fácil cultivo e o pouco espaço que ocupa – crescendo verticalmente – fazem dela uma das plantas de interior preferidas por muitos.

Embora cresça mais rápido e melhor se for colocada nas áreas mais iluminadas da casa, também pode ser colocada em áreas com menos luz, pois esta planta não gosta da luz solar direta. No entanto, é importante que a área em que é colocada não esteja sujeita a correntes de ar constantes.

Quanto à rega, recomenda-se não regar excessivamente, mas apenas quando a camada superior do solo estiver seca. Isto significa 2-3 vezes por semana no Verão e uma vez de 10 em 10 dias no Inverno. Se bem cuidada, esta planta pode crescer a mais de 2 m de altura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

Artigos relacionados

7 aldeias pouco conhecidas para visitar no Norte de Portugal

O Norte de Portugal é rico em pequenas aldeias, umas mais conhecidas do que outras, onde ainda são...

7 das mais bonitas aldeias históricas de Portugal

Localizadas no centro do país, especialmente perto da fronteira com Espanha, a rede de aldeias históricas de Portugal...

As 6 melhores aldeias de xisto para visitar na Serra da Lousã

A Serra da Lousã é ainda um pequeno tesouro por descobrir para a maioria dos portugueses. Por entre...

Palácio da Pena: o monumento mais bonito de Portugal

Não é tarefa fácil escolher qual é o mais belo monumento em Portugal, até porque é um país...