Domingo, 25 Setembro, 2022

7 ideias para uma escapadinha de fim de semana no Alentejo

Data:

Partilhar:

Não podemos negar que o Alentejo é uma região que desperta o fascínio e a imaginação de portugueses e estrangeiros. Trata-se de um local muito encantador, com as suas planícies onduladas, tradições arreigadas e casas caiadas de branco a destacarem se da paisagem. Uma escapadinha no Alentejo pode ser romântica, em família, ou de fim de semana.

Não irá faltar o que escolher para visitar, dada a imensa oferta que de possíveis escapadinhas no Alentejo. Pode optar por algumas das suas belíssimas vilas e aldeias (algumas à beira-mar e outras no topo de um monte, no interior da região). Pode ainda escolher passar uns dias num típico monte alentejano ou numa pousada de luxo.

Para além de visitar as suas aldeias, vilas ou cidades, deslumbre-se também com a típica gastronomia alentejana ou com as tradições seculares deste nobre povo. Descubra alguns dos melhores locais para fazer uma escapadinha de fim de semana no Alentejo.

1. Marvão

Marvão
Marvão

A poucos quilómetros de Espanha, situada entre Portalegre e Castelo de Vide, no ponto mais alto da Serra de São Mamede, encontramos a tranquila vila de Marvão. Antigamente conhecida como Monte de Ammaia, deve o seu atual topónimo ao facto de ter servido de refúgio a Ibn Marwan, um conhecido guerreiro mouro que viveu no século IX.

No interior das muralhas, pode encontrar um bonito conjunto de arquitetura popular alentejana, com destaque para os arcos góticos, janelas manuelinas, varandas de ferro forjado e outros detalhes de interesse em recantos feitos de granito.

2. Monsaraz

Monsaraz
Monsaraz

Esta vila medieval conseguiu manter as suas características ao longo dos séculos, e visitá-la é por isso uma autêntica viagem no tempo. A combinação da arquitetura histórica com a paz e tranquilidade de que muitas vezes nos esquecemos nos tempos modernos, torna Monsaraz o local perfeito para uma escapadinha no Alentejo.

Com a conclusão da barragem do Alqueva, a sua beleza aumentou ainda mais, já que se pode contemplar o lado gigante a partir das muralhas desta histórica vila medieval. Assim, não é de espantar que Monsaraz atraia cada vez mais turistas durante o ano.

3. Brotas

Brotas
Brotas

Brotas é uma das mais bonitas e peculiares aldeias alentejanas. As suas casas são caiadas de branco, com as típicas faixas azuis e um risco colorido sobre as ombreiras e as portadas. As suas ruas são íngremes e sinuosas, existem flores a decorar as janelas e as varandas e as pessoas reúnem-se no largo da aldeia para um dedo de conversa.

Mas Brotas é uma aldeia peculiar e diferente das restantes. Cresceu por causa do seu imponente Santuário, que é também o maior motivo de interesse da aldeia. Antes da sua construção, não existia nada neste pequeno vale encaixado. Foi graças a este templo que as casas começaram a ser construídas e que Brotas nasceu.

4. Mértola

Mértola
Mértola

Mértola tem diversas credenciais de importância histórica e que ainda hoje está bem viva e presente na vila, tornando-a quase um museu vivo. Foi cidade romana, capital de um reino árabe, e a primeira sede da Ordem de Santiago.

As ruas de traçado irregular e medieval permitem-lhe passear através da história e descobrir novos locais a visitar. Na Câmara Municipal, pode encontrar vestígios da Myrtlis romana. Na Torre de Menagem do Castelo, encontra objetos da época pré-islâmica; no Museu Islâmico encontra uma das coleções mais importantes do mundo no que diz respeito a esta época de ocupação moura; e numa antiga igreja, pode deparar-se com uma coleção de arte sacra impressionante.

5. Castelo de Vide

Castelo de Vide
Castelo de Vide

Ao longe, o imponente castelo recortado contra as casas brancas destaca-se e convida à visita. Do alto deste, consegue admirar a paisagem alentejana em todo o seu esplendor, com pequenas aldeias no meio dos campos a perder de vista. A cerca de 20km, consegue espreitar Marvão e ainda mais longe, terras de Espanha. Castelo de Vide é um autêntico encanto.

Na encosta Norte, poderá encontrar o núcleo histórico da Judiaria, entre o Castelo e a Fonte da Vila. Esta Judiaria representa um dos mais importantes exemplos da presença judaica em Portugal, remontando ao século XIII, tempo de D. Dinis. Esta Judiaria é uma das mais bem preservadas em Portugal, tendo já há alguns anos sido incluída num programa de recuperação e revitalização dos edifícios, preservando assim um dos maiores espólios nacionais de arquitetura civil do período gótico.

6. Arraiolos

Arraiolos
Arraiolos

Esta vila tipicamente alentejana que é sede de concelho está localizada no distrito de Évora, e é conhecida pelos seus bordados, cujo método de fabrico é passado de geração em geração. Os vestígios arqueológicos aqui encontrados denotam presença humana Neolítica ou talvez até anterior, no Calcolítico. Certo é que a região teria já ocupação significativa desde o IV milénio a.C, não sendo por isso de admirar que este território tenha uma longa e rica história.

Aproveite a visita para ver o Castelo da vila e daqui apreciar a paisagem envolvente, de uma grande beleza. Pode também visitar a Igreja do Salvador, uma construção do século XVI que se encontra rodeada pelas muralhas. Outros importantes legados patrimoniais são a Igreja da Misericórdia e a fonte rural Chafariz dos Almocreves, que se encontram inseridos no centro histórico que foi recentemente alvo de obras de preservação.

7. Estremoz

Estremoz
Estremoz

Esta branca e nobre cidade pode dividir-se em dois núcleos, que mostram a sua evolução ao longo do tempo. Junto ao castelo, encontra o casario medieval, e, fora das muralhas, encontra a vila moderna. Estremoz é rica em património cultural, com destaque para o castelo com as suas muralhas medievais e para a antiga cidadela do século XIII, onde se situa atualmente a Pousada Rainha Santa Isabel, parte integrante da rede Pousadas de Portugal.

Estremoz tornou-se mais conhecida devido à extração e exploração do mármore branco, que aqui se encontra com grande qualidade. A região contribui em 90% para o facto de Portugal ser o segundo maior exportador de mármore do mundo. Também conhecidos são os barros vermelhos da região, que deram origem aos bonecos tradicionais que hoje encontra nas lojas de artesanato da cidade.

Diana Santos
Diana Santos
Nascida e criada em Barcelos, foi no Porto que estudou jornalismo mas chama casa à cidade de Guimarães. Alia o gosto pela escrita à sua paixão por viagens.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

Artigos relacionados

7 aldeias pouco conhecidas para visitar no Norte de Portugal

O Norte de Portugal é rico em pequenas aldeias, umas mais conhecidas do que outras, onde ainda são...

7 das mais bonitas aldeias históricas de Portugal

Localizadas no centro do país, especialmente perto da fronteira com Espanha, a rede de aldeias históricas de Portugal...

As 6 melhores aldeias de xisto para visitar na Serra da Lousã

A Serra da Lousã é ainda um pequeno tesouro por descobrir para a maioria dos portugueses. Por entre...

Palácio da Pena: o monumento mais bonito de Portugal

Não é tarefa fácil escolher qual é o mais belo monumento em Portugal, até porque é um país...